Principais motivos da Queda do Bitcoin em 2018
O que achou do Conteúdo? Avalei!

Desde alguns meses atrás, o mercado das criptomoedas em geral está caindo brutalmente. O Bitcoin por exemplo, teve em menos de 1 ano uma queda de quase US$16.500. É um declínio grave e acentuado quando o valor diminuiu em 50%, de cerca de US$ 6500 para cerca de aproximadamente US$ 3.500. Isso provavelmente aconteceu depois que o BCH Hard fork ocorreu em meados do mês novembro de 2018. Mas essa com certeza não é uma das únicas razões da queda. Recentemente, a taxa de hash do Bitcoin também começou a cair bastante, isso porque a maioria dos mineradores não são capazes de suportar o custo de mineração depois da queda do preço do BTC. Segundo alguns relatos feitos, o custo médio da mineração de BTC está na casa dos US$ 6800 dólares.

Confira abaixo alguns motivos e supostos motivos que podem ter levado a queda brusca do bitcoin no ano de 2018.

Atraso da Bakkt

A Bakkt é uma empresa que pertence à Bolsa de Valores de Nova York, ela anunciou recentemente sua decisão de adiar o lançamento de sua plataforma altamente esperada para negociação de Bitcoin. A expectativa é que seja lançada entre dezembro de 2018 até o final de janeiro de 2019. Para confirmar isso, no dia 21 de novembro eles lançaram uma atualização positiva sobre o assunto, dizendo que estão priorizando os bitcoins.

Pressões regulatórias e pressões globais

Tanto a SEC quanto a Commodity Futures Trading Commission (CFTC) passaram a adotar  a perspectiva de que, embora o Bitcoin não seja considerado uma garantia, vários tokens da OIC são colocados e submetidos a um exame individual. Jay Clayton, O presidente da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) reiterou a postura rigorosa do regulador sobre a oferta da Initial Coin Offering (ICO) em alguns novos comentários e sublinhou a importante necessidade de fazer a realização de vendas simbólicas junto aos consumidores norte-americanos, seguindo as diretrizes da SEC. Outro fator importante são as pressões globais que também afetaram temas como as tensões comerciais, os bancos centrais endurecendo as políticas, e também outros assuntos como o Brexit, contribuindo assim para uma certa redução da liquidez do mercado.

Como será no Futuro?

Alguns especialistas acreditam que a queda que ocorreu com o bitcoin é motivada principalmente pelo vencimento de contratos futuros do Bitcoin. De maneira geral, a grande parte dos analistas afirmam que o futuro do bitcoin continua incerto, as previsões de longo prazo dependem da moeda virtual se tornar uma reserva de valor confiável ou um mecanismo de pagamento viável.

US$ 34 bilhões foram tirados da capitalização total dos mercados das moedas virtuais. O valor de US $176 bilhões é a quantia atual no mercado, esse valor é assustador para alguns, mas para outros é uma bela de uma oportunidade de compra.

Com toda certeza são crescentes os sinais da maior participação institucional no bitcoin, como o aumento da demanda por um fundo negociado em corretoras e aumento do volume de contratos futuros de bitcoin, disseram analistas. Mas foi observado que a real participação permanece bem baixa entre os investidores, principalmente os de varejo e os institucionais.

Esta não é a primeira vez que o bitcoin perde um alto valor de mercado. No ano de 2014 a criptomoeda teve uma perda de mais de 58% em valor de mercado, mas conseguiu se recuperar em 35% no ano seguinte, e mais incríveis 1700% nos outros dois anos até 2017, onde o aumento foi maior.