Blockchain

Desde a criação do Bitcoin em 2008, o mundo despertou um interesse repentino por criptomoedas. Não é atoa que atualmente já existem mais de 1500 moedas diferentes disponíveis para comprar, vender e trocar. Porém o mais importante disso tudo é a tecnologia que sustenta as criptomoedas, que é conhecida como tecnologia blockchain.

Provavelmente você já ouviu falar deste termo, mas você realmente sabe como o sistema blockchain funciona na prática? Apesar de ser uma tecnologia bastante complexa, nós iremos te explicar de forma detalhada e simplificada todo o mecanismo por trás desta tecnologia, desde o jeito que ela funciona até as suas vantagens em relação aos sistemas tradicionais.

O que é Blockchain?

O blockchain é a tecnologia que permite que as pessoas tanto enviem quanto recebam criptomoedas, como o Bitcoin por exemplo. No entanto, não é tão simples como parece, a tecnologia blockchain é muito mais do que apenas um sistema de pagamentos. Quando Satoshi Nakamoto criou o Bitcoin, ele também foi responsável por criar um protocolo incrível conhecido como blockchain. Este sistema consiste basicamente em uma “cadeia de blocos”. Em que um conjunto de cada transação é posto em cada um desses blocos, onde são trancadas por uma forte camada de criptografia. O protocolo possui inúmeros benefícios, entre eles a transparência, velocidade e a segurança, vendo que para acontecer um ataque hacker por exemplo, o invasor teria que quebrar a criptografia de um bloco e do seu anterior, de maneira sucessiva.

A ideia atual da tecnologia blockchain não está apenas ligada a transações financeiras, pois tem o potencial de ser aplicada a praticamente qualquer setor. Como o blockchain é descentralizado, todos têm acesso aos mesmos dados. Isso significa que, assim que uma transação é processada e confirmada, ela aparece no blockchain para todos verem. Isso é muito semelhante a um livro contábil do mundo real, em que o contador da empresa pode visualizar todas as transações que já ocorreram, juntamente com os saldos das contas.

A importância da descentralização

O protocolo blockchain tem a capacidade de confirmar uma transação sem um terceiro e também nenhuma autoridade única tem o controle sobre a rede. Por este motivo ela é considerada descentralizada, mas por que motivo a descentralização é importante?

Primeiramente porque a descentralização é muito segura, os recursos de segurança de um blockchain descentralizado são tão seguros que é quase impossível de hackear. Antes de explicar o por quê, primeiro eu quero que você saiba o que é e como funciona uma rede centralizada, basicamente uma rede centralizada é como se fosse a Yahoo por exemplo, em que todos os dados da empresa, como contas criadas, emails trocados etc, são armazenadas em um servidor centralizado com um banco de dados bem definido e único. Mas o que aconteceria se o servidor centralizado falhar? foi o que aconteceu em 2016 quando um grupo de hackers invadiu a Yahoo e roubou dados pessoais de mais de 3 bilhões de usuários, e não é raro disso acontecer, servidores centralizados são hackeados o tempo todo, como servidores de mídas sociais, bancos, serviços de internet etc. Diferentemente de um servidor descentralizado em que a possibilidade de invasão é quase que inexistente.

Mesmo que hackear fosse possível, o hacker só iria conseguir fazer alterações no blockchain por 1 bloco, que no caso do Bitcoin, seria cerca de 10 minutos. Tenha em mente que a descentralização não é importante apenas para a segurança, mas também exerce um papel fundamental na igualdade, todos que se envolvem com o blockchain têm a capacidade de contribuir para o sistema. Além disso, como cada transação está disponível para visualização no livro-razão pública, isso torna a rede transparente. Sem corrupção, sem fraude e sem desigualdade.

Como Blockchain pode ser usado no mundo real?

Na realidade, a tecnologia blockchain pode ser usada em praticamente qualquer setor da vida real. Quando você faz a substituição de servidores centralizados por um servidor blockchain descentralizado, indivíduos, empresas e até o próprio governo podem se beneficiar de todas as vantagens que o blockchain oferece, como segurança, transparência e velocidade. Confira abaixo alguns exemplos de onde essa tecnologia poderia ser facilmente aplicada:

Eleições

Já ouvimos falar várias vezes sobre fraudes eleitorais, a mais recente foi nos Estados Unidos com a suposta interferência russa nas eleições americanas, infelizmente esse tipo de situação acontece o tempo todo, mas a tecnologia blockchain pode acabar com isso, vendo que seria impossível um partido político mudar ou remover votos, vendo que todas as transações, nesse caso, os votos, estariam disponíveis no livro público. A blockchain seria perfeita para as eleições porque as transações são pseudônimas, o que significa que ninguém saberia a identidade no mundo real do eleitor. Em vez disso, a identidade de um cidadão pode ser vinculada a uma chave privada à qual apenas o usuário individual tem acesso. Isso garantiria que o cidadão pudesse votar apenas uma vez, consequentemente as fraudes seriam evitadas.

 

Jogos de azar

A indústria dos jogos online fatura muitos bilhões de dólares anualmente. Jogos tradicionais de cassino, como blackjack, roleta e caça-níqueis, estão disponíveis para todos que quiserem jogar, tanto em cassinos físicos como em sites online, o que permite a pessoa de jogar do conforto da própria casa. Porém, como todos nós sabemos, os casinos online e físicos sempre mantém seus dados de jogabilidade salvos a porta fechadas em um servidor totalmente fechado, o que não gera nenhuma garantia para o jogador de que o cassino não esteja ”roubando” o seu dinheiro.

Com o uso da tecnologia blockchain, os resultados das partidas poderiam ser verificadas independentemente pelos jogadores, isso significa que tanto os dados quanto o sistema se tornariam totalmente transparentes, este método também poderia ser utilizado em loterias nacionais para evitar fraudes.

 

Sistema Financeiro Tradicional

Atualmente, o sistema financeiro tradicional já estuda várias formas de usar blockchain. Com ele, desde seguradoras até grandes bancos poderiam adicionar diversas camadas extras de segurança para manter e preservar tanto a identidade quanto as movimentações financeiras de seus usuários e clientes, sendo útil também para evitar fraudes e ataques de hackers.

Além do sistema de bancos, já existem projetos em vários países para usar o blockchain para validar votos em eleições digitais. A tecnologia seria usada para dar mais segurança, evitando a fraude do voto duplicado.

Conclusão

Espero que você tenha entendido tudo o que foi explicado, realmente para quem nunca tinha ouvido falar de blockchain, pode parecer um conceito bem complicado e complexo de se entender, mas eu abri mão de uma linguagem técnica e abordei esse conceito da maneira mais fácil e simples possível de ser compreendida.